You are currently viewing PÓS-AVC: a vida continua?

PÓS-AVC: a vida continua?

O Acidente Vascular Cerebral – AVC – é uma lesão cerebral, provocada por uma interrupção da circulação sanguínea, em resultado do rompimento de uma artéria – AVC hemorrágico – ou do bloqueio do fluxo sanguíneo – AVC isquémico.

Os impactos do AVC podem ser heterogéneos, na medida em que dependem do tipo da lesão e da localização/extensão da mesma. Assim, pós-AVC pode-se encontrar diversas manifestações, em diferentes graus de gravidade, como dificuldades no movimento corporal, alterações sensoriais, alterações da fala, incontinência, confusão/desorientação, entre outras.

Para além das sequelas que são visíveis a olho nu importa salientar o impacto psicológico e emocional. Mudanças de personalidade e humor, sentimentos de tristeza constante, alterações de apetite e sono, desmotivação e desinteresse pela vida são alguns dos sintomas que podem ocorrer após a lesão vascular.

A dor emocional muita vezes sentida, pela mudança de vida drástica e forçada que passaram, é um tema que, por vezes, fica em segundo plano na reabilitação clínica. Ainda, esta dor expande-se aos desafios, medos, frustrações e preocupações que surgem após o acidente: “O que será de mim agora?”; “Será que vou voltar a ser eu?”; “Porque me aconteceu isto?”; “Como vou lidar?” – são algumas das dúvidas que surgem não só à vítima de AVC mas, também, a quem a/o rodeia e acompanha.

Mas, a vida pode e deve ter um novo significado!

Para uma recuperação eficaz torna-se emergente a procura de um tratamento integrativo e multidisciplinar, com profissionais especializados nas diferentes áreas clínicas de necessidade (fisioterapia, terapia ocupacional, terapia da fala,…).

No que toca à Psicologia, esta deve coexistir e acompanhar os desafios das restantes áreas de intervenção, e ainda, ter foco no processo envolvente da dor, da luta e da ressignificação da vida, que mesmo diferente, continua a ser sua!

Anabela Liberato
Psicóloga Clínica,
Com especialidade em Avaliação Neuropsicológica.
– Pode encontrar-me na OPFC!