You are currently viewing Pedro Carvalho reforça equipa da OPFC para uma maior resposta na área do acompanhamento multidisciplinar

Pedro Carvalho reforça equipa da OPFC para uma maior resposta na área do acompanhamento multidisciplinar

O psiquiatra e psicoterapeuta Pedro Carvalho acaba de integrar a equipa médica da OPFC – Clínica Médica do Porto que aposta, assim, nas equipas de medicina multidisciplinar.

Com 30 de anos experiência nas variadas áreas da psiquiatria, Pedro Carvalho possui formação específica em diversas áreas como seja terapia familiar, terapia cognitivo-comportamental, gerontopsiquiatria, sintomas psicológicos e comportamentais de demências, comportamentos aditivos, intervenção psiquiátrica na dor crónica e cuidados paliativos, perturbação de humor e ansiedade e doença bipolar, entre outras.

Licenciado em Medicina pelo Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto, o médico especialista em psiquiatria, tem dedicado grande parte da sua carreira à área da consultoria, actividade que exerce há 27 anos na área de gerontopsiquiatria em IPSS. Foi ainda como consultor que colaborou com os Serviços de Saúde da Santa Casa Misericórdia do Porto e Hospital da Prelada.

Na área da gestão da dor coordenou a consulta de gerontopsiquiatria na Unidade Local de Saúde de Matosinhos e foi responsável pela constituição e organização de apoio psiquiátrico à Unidade de Dor Crónica e Cuidados Paliativos do Hospital Pedro Hispano, tendo colaborou na criação da consulta de fibromialgia.

Outra das áreas de interesse a destacar é a de comportamentos aditivos, tendo sido Diretor clínico de duas comunidades terapêuticas e Psiquiatra da Unidade de Apoio a Grávidas Toxicodependentes.

A multidisciplinaridade dentro da área da psiquiatria e psicoterapia é, sem dúvida, uma das suas mais-valias de Pedro Carvalho e razão pela qual também prestou apoio psiquiátrico na consulta de esclerose múltipla do Serviço de Neurologia, do Hospital Geral de Santo António e colaborou, enquanto médico do Hospital de Magalhães Lemos, com o serviço vocacionado para perturbação bipolar.

Em termos académicos mantém a sua actividade de docente através de uma estreita ligação com o Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, assim como com outros Institutos da Universidade do Porto. No Instituto Superior de Maia, foi docente no Curso de Aconselhamento Psicossocial, tendo sido responsável pelas disciplinas de Psicossomática e Bases Biológicas do Comportamento e no Curso Criminologia.

Com uma carreira dedicada à investigação e à partilha de conhecimento, o médico psiquiatra participou em vários projetos de investigação internacionais e, a nível nacional, integrou o núcleo fundador da Unidade de Psicogeriatria no Hospital de Magalhães Lemos. O seu nome surge ainda associado a mais de 150 apresentações em congressos nacionais e internacionais, livros e vários artigos em revistas da especialidade.

Para Cláudia Bernardo, Diretora Médica da OPFC, “é fundamental olhar para o doente como um todo, numa atitude humanizada e direccionada para o bem-estar físico e mental. Na OPFC apostamos no atendimento multidisciplinar porque acreditamos que muitas das vezes os problemas de saúde são mais complexos do que aquilo que aparentam ser, podendo mesmo afetar corpo e mente. A aposta em equipas e profissionais multidisciplinares é, seguramente, a melhor aposta para um melhor acompanhamento médico”.

Fonte: Netfarma