You are currently viewing Avaliação Neuropsicológica: o que é, como se realiza e a quem se aplica?

Avaliação Neuropsicológica: o que é, como se realiza e a quem se aplica?

Cada vez mais a Avaliação Neuropsicológica ganha relevo na Saúde e no seu exercício clínico, através do apoio ao estudo da relação cérebro-comportamento e cérebro-mente e no auxílio do diagnóstico diferencial das mais diversas patologias do foro neurológico, neurodesenvolvimental e/ou psiquiátrico.

Mas sabe exatamente do que se trata a Avaliação Neuropsicológica? Vamos descobrir.

Avaliação Neuropsicológica: o que é?

A avaliação neuropsicológica é uma ferramenta que permite, através de protocolos e procedimentos cientificamente validados, a recolha das necessidades únicas de cada pessoa.

Do seu resultado é possível, à pessoa avaliada, ter maior conhecimento do seu estado de funcionamento cognitivo, funcional, comportamental e emocional.

Para além disso, através destes resultados, o profissional consegue delinear, numa linha de pré-tratamento, recomendações específicas para uma futura intervenção a realizar, fortalecendo a eficácia da mesma.

-Como se realiza?

Realiza-se por meio de uma entrevista clínica estruturada, pela aplicação de uma bateria de testes psicométricos – que incluem tarefas simples e complexas dos vários domínios cognitivos (atenção, memória,…) – e, também, pela utilização de escalas funcionais, comportamentais e/ou emocionais que avaliam a presença de sintomas ou comportamentos característicos de determinadas perturbações.

Assim, através do recurso a tarefas de papel e caneta e/ou de algumas perguntas do profissional que avalia, é necessário que o paciente escreva, memorize imagens, faça mentalmente contas, desenhe, repita sequências de números, decore lista de palavras e frases e preencha questionários.

A aplicabilidade dos testes e escalas é ajustada à situação clínica e funcional do paciente.

Ainda, o tempo ou o número de sessões difere de caso para caso pois dependem do ritmo e de outras condições da pessoa no momento da avaliação (p.ex: exaustão).

Posteriormente, o profissional elabora um relatório clínico com a descrição e interpretação dos resultados, de modo a dar feedback ao paciente.

-E a quem se aplica?

Desde que a avaliação seja feita com os objetivos da neuropsicologia cognitiva, de identificar modos de funcionamento ou lacunas nas diferentes etapas deste processamento, podem e devem realizar uma avaliação neuropsicológica, todos aqueles que verifiquem queixas clínicas como, por exemplo, dificuldades de atenção, lapsos de memória, dificuldades ao nível da aprendizagem, presença de comportamentos impulsivos, perda de energia, cansaço ou esgotamento mental, dificuldades na tomada de decisão, raciocínio lento, entre outras ou todos aqueles que pretendam ter maior conhecimento sobre o seu perfil.

Drª Anabela Liberato
Psicóloga Clínica,
Com especialidade em Avaliação Neuropsicológica